Publicidade

Publicidade

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Conceição do Coité-BA: Ônibus escolar pega fogo depois de ser atingido pela rede elétrica ao lado da UNEB.

23/02/2016
onibus incendeia ao lado da uneb coité - des


Um micro ônibus escolar conhecido por “amarelinho” que servia a Secretaria de Educação do Município de Riachão do Jacuípe foi totalmente destruído pelo fogo no fim da tarde desta segunda-feira,22, quando estava estacionado ao lado da Universidade do Estado da Bahia – UNEB Campus XIV de Conceição do Coité.

O veículo fazia o transporte de alunos de segunda a sexta-feira  de Riachão do Jacuípe para a referida unidade de ensino, e conforme o motorista Josiel de Brito Carneiro informou ao Calila Noticias, como de costume parou na sobra das árvores e quando estava sentado no interior do veículo levou o tremendo susto quando um caminhão bau estava dando ré e atingiu a rede elétrica que ficou sobre o teto do ônibus e fechando curto circuito. ” Quando começou pipocar eu só conseguir abrir a porta e sai correndo, a observar o perigo que oferecia ligamos para o Coelba por volta das três e quarenta (15h40) e só agora por volta das 18h depois que o ônibus foi destruído chegaram para desligar a rede”. Afirmou o condutor do ônibus.

Ainda segundo Josiel o curto circuito demorou por mais de uma hora depois que a rede caiu sobre o coletivo e se a equipe da Coelba tivesse chagado antes poderia evitar, pois o fogo começou por volta das 17h e para ninguém correr risco de uma descarga elétrica só assistiu a destruição sem poder fazer nada.

O motorista do caminhão Volks 13-180 baú, de placa JOP 1213 licença de Conceição do Coité, disse que foi fazer uma entrega em um galpão, e quando manobrou o baú acertou a rede que segundo ele, moradores já tinham reclamado que o poste estava arriando, “quando  passei o baú atingiu a fiação e puxou o poste, nesse momento os fios caíram sobre os dois veículos, e por medida de segurança saímos imediatamente e ligamos para a Coelba. Podia ter incendiado também o caminhão, mas acho que por ser material mais resistente que o ônibus suportou”. Contou o caminhoneiro.

Mesmo diante do pânico ninguém ficou ferido, mas as aulas foram suspensas por falta de energia que atinge grande parte daquele setor. (Redação CN * Fotos: Raimundo Mascarenhas)

Nenhum comentário:

Postar um comentário