Publicidade

Publicidade

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

ATENTADO EM JACOBINA: TRATAMENTO DE MENINA TIFANY NÃO AVANÇA E FAMÍLIA TEME PELO PIOR.

06/11/2013


O caso do atentado a bomba praticado contra a lanchonete Cuscuz.comrecheio foi um dos fatos policiais registrados em Jacobina mais divulgados pela mídia nacional. O crime, que teve motivações passionais, deixou como saldo várias pessoas feridas, dentre elas, a jovem Camila, de 18 anos, o seu pai conhecido como João mecânico, e a pequena Tifany, de apenas 9 anos. Camila foi a vítima mais atingida pela bomba. Esteve internada na UTI mas, graças a Deus, se recuperou e recebeu alta do HGE. Ela está hoje em Jacobina e ainda faz tratamento para minorar as sequelas do crime. Mas atualmente a situação da pequena Tifany tem tirado o sono da família. Cerca de 60 dias após o atentado, ela ainda está internada no HGE em Salvador sem previsão de alta. Com queimaduras graves nas pernas e cabeça, o quadro clínico dela não evolui e preocupa médicos e familiares. Estivemos ontem com o pai da menina que em uma conversa rápida nos relatou o atual estado clínico de Tifany. Segundo ele, as queimaduras não cicatrizam e ela vem sofrendo muito, principalmente com as dores causadas no momento dos curativos. Até mesmo o toque das enfermeiras durante o procedimento lhe causa feridas. Ela já teve até que ser submetida a uma transfusão de sangue para repor o sangue que já perdeu no tratamento “ Todas as vezes que ela tem que fazer os curativos ela sangra muito. A dor é insuportável, ela grita e chora de agonia”. Segundo seu João ela realizou um enxerto de pele quarta-feira passada, mas o resultado não foi animador. “ A equipe médica examinou ela ontem, 05, mas o resultado não foi o esperado pois a área enxertada foi muito pequena e a pele usada para o enxerto foi tirada da própria cabeça da menina, pois em Salvador não se tem banco de pele. Os médicos disseram que ela necessitará de um novos implantes, mas vai ser preciso esperar a pele da cabeça dela  se recompor para que seja retirada novamente para o enxerto. O meu medo é essa demora toda. Deus tem tido misericórdia de ela não ter pegue uma infecção grave durante a espera. Ela já teve uma infecção há algumas semanas, mas foi controlada, se acontecer novamente não sei se ela vai aguentar”, disse o pai preocupado.   
Neste momento faço eu um apelo, não como repórter, mas  como cidadão. Atenção senhores políticos: Vereadores, Prefeito, Secretário de Saúde do município, Secretário Jorge Sola, seja lá quem for. Não deixem que esta vida se perca. Olhem nos olhos desta menina, que sorri apesar da dor e da violência que sofreu, e tomem uma atitude já. Se necessário for, que ela seja encaminhada a outro estado que disponha de um banco de pele, afim de que seu tratamento seja acelerado, mas pelo amor de Deus, não fechem seus olhos e seus corações para esta criança, que precisa da ação de todos nós. Eu estou fazendo a minha parte, façam vocês a sua, mas salvem esta menina de um mal maior do que ela já foi submetida. (Bahia Acontece)
Bahia Acontece / Emerson Rocha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário